29 de mai de 2012

Aline ao quadrado

Tô sem tempo, né? Além disso, sente só o meu drama:

Eu sempre soube que várias pessoas eram melhores que eu. Sempre fiquei super chocada omg, mas aprendi a lidar com isso. Tem amiga que é boa em esportes, amiga que sabe pintar, amiga que é boa ouvinte, amiga que sabe cozinhar. Na escola, tem gente que aprende mais rápido, gente que entende porque não dá pra dividir por zero (hello-ou momentum que antecede a divisão!?!?! - tese a ser desenvolvida no âmbito acadêmico), ou que fala melhor em público.

Eu tive que lidar também com o fato de que gente que nasceu exatamente no mesmo dia que eu já tem fama, fortuna, passagens por fancy rehabs e linha de roupas (La Lohan, of course).

Hoje, eu tenho um novo desafio; achei uma Aline bem mais legal que eu.


Vou ficar em posição fetal até passar o meu choque, pensando nos blogs que eu não fiz.

Pra completar minha depressão, vou pensar em quantas calorias eu ultrapassei a minha cota imaginária de 1200. Ela existe desde o fim de 2010, mas acho que vem sendo ultrapassada  desde 2011. Hoje, ultrapassei com louvor, batendo um PF esperto no almoço, mandando coca e chocolate à tarde e terminando com umas porcarias über calóricas em casa. Amanhã, no ballet, quando eu estiver de meia cor de rosa, em frente ao espelho e toda dobrada, vou sentir as consequências.

Adiós mundo cruel.

23 de mai de 2012

I knoooow

Sumi, I know.

Eu vou listar as "novidades" rapidinho, porque a nova vida de proletária está meio tensa:

1 - Eu estou devidamente empregada;
2 - Ter emprego cansa;
3 - O economistinha: google it, tem um blog, tem dois textos meus - vcs podem rir depois, especialmente do texto em que eu falo com seriedade sobre direitos humanos;
4 - Preciso urgentemente de roupas, mas preciso de dinheiro antes, mas preciso trabalhar antes pra ter dinheiro..
5 - O pequeno Julian anda comendo de tudo e, outro dia, entrou DENTRO da minha bolsa e comeu metade da minha barra de Lindt. Eu, pobre; ele, com bafinho de chocolate e rabinho pra lá e pra cá a noite toda;
6 - Ninguém gostou do nome "obscuras veredas" para o novo blog;
7 - Arrumei outro nome: "bench reading"
8 - Até aceito sugestões, mas não sei se vou levá-las em consideração, porque nome de blog é chatinho de achar;
9 - Tengo que hablar como Pablito no meu emprego e tenho vontade de mandar um jajajajaj para algum contato, mas temo que isso não seja muito profissional;
10 - Eu fico cantando, dentro da minha cabeça, o trecho daquela música do local natives:

        "... I kee-eep those chopsticks you had from yooou
        Taught abroad..
        Taught abroad
        In Japaaan..."
11 - Eu abraço árvores e penso na Jords;
12 - Eu estou com saudades de um monte de gente;
13 - Estou lendo o livro desse cara que foi para o Nepal cuidar de órfão e estou apaixonada tanto por ele, quanto pelo país (eu queria fazer aquele coração <3, mas eu sempre acho que parece um p**, de modo que vcs podem imaginar uns corações na frente, tá?)
14 - Eu ando tomando litros de coca e comendo dadinhos todos os dias;
15 - Dadinho Dizioli é a prova de que marketing não é necessário para a sociedade;
16 - Vou dormir antes das 23h hoje, o que deve provar em alguma checklist divina que eu estou oficialmente velha, adulta etc.
17 - Tudo bem, porque eu acabei de reler His Dar Materials e sei que vou viajar para universos paralelos;
18 - E também porque eu fiquei super emocionada no final de semana, quando o Sirius Black morreu numa reprise de sábado;
19 - Eu super quero chegar em 20, só porque me parece um número cabalístico;
20 - Cheguei.

Mandem notícias do outro lado de lá, ok?

Bisous para todos que ainda não desistiram da Gordelicieuse

BTW: aliningtonpost .. que tal?

Outra OBS: Yulie, se é que vc ainda lê, eu ACHEI a sua foto - ela estava no celular do andré, depois em uma pasta "Blog Stuff" que é uma espécie de buraco negro, mas eu prometo que ela entra no meu próximo post. Heart points for you, my dear, precisamos marcar de sair de novo.