30 de jul de 2011

Aneim

Nossa, esperava mais participação no post anterior, mas tudo bem, tudo bem... TUTTO BEM.

Fiquei assim quando descobri a ausência de comentários:



29 de jul de 2011

Hinos do Rock

Então, cá estava eu discutindo com o André por skype quais são os grandes clássicos do rock. A gente não chegou em nenhuma ordem cronológica e não definiu nenhum ranking, mas aqui vão algumas sugestões para um possível top qualquer coisa.

The Kinks - I luv it. André não curte tanto, mas concorda que essa é um clássico, sem sombra de dúvida.



Whiskey in the Jar (o) is a personal favorite, mas eu acho que seu valor é inegável, independente da minha afeição..
Heavy metal é a classificação encontrada... Deixamos? E se deixarmos, justifica deixar punk rock fora da lista?




Sugestão do André, lógico. Eu até acho que tem a pegada clássica que estamos buscando, mas not sure .. Um HINO do Rock?
Again, HARD rock.. Eu acho que estamos com problemas de classificação..



The Trooper, even less na minha opinião..



Consenso, não há dúvida.
Hard rock again, though.



Também a personal favorite + consenso.



O André não curte muito, mas é inegável que é um clássico que faz a galerinha molhar as calças...


Consenso fácil, mas Rolling Stones é dessas bandas que todo mundo fala que gosta sem ouvir, né? Tenho um pouquinho de preguiça...



André again, mas eu devo concordar que essa é clássica indeed. Mas bem que a gente podia classificar como progressivo e tirar da lista, néam?



Hate it, é clássico, MAS era hard rock, então acho que é possível cortar! Any thoughts?



Idem, totally hate it..



Ai, é um clássico, MAS é pop rock, right? Não tem A pegada! O André diz que tem que entrar, mas aí eu acho que a gente abre precedente pra outras vertentes - punk rock, grunge etc. Tipo, eles são uma rock band, right, mas fazem várias pop ballads e whatever else wikipedia says, so...



Haoleandro + não muito super pegada. Mas é um clássico indeed e tem o tal solo no min. 5:30...



Desses clássicos cheios de guitarra...



Então, not a personal favorite - not at all -, mas há quem diga que é um clássico...



André again



Então, eu pensei em todas as bandas legais que não estão na lista - The Clash, Blondie, Iggy Pop, Velvet Underground etc etc, mas aí a gente entra em outra classificação, entendem? Colocamos tudo junto? Complicado isso..

Eu aceito sugestões de cortes e outros hits esquecidos. O debate sobre genres está aberto, assim como a estrutura da lista e possíveis rankings.

Aguardo RETORNO.


Nesses meus dias de tédio...

24 de jul de 2011

Finish the book George!

Ai gente,

Eu até entendo as dores dos fãs, porque eu já passei por isso com Harry, mas... Na boa, as pessoas são muito sem vida nos dias de hoje, sério. Vejam ISSO.

A melhor parte se pá é I hope he doesn't pull a Jordan e, tipo, o cara MORREU.

Malz, tô mó desocupada e fico lendo coisas random por aí..

Ócio dos modernos, ou pelo menos da moderna aqui...

Olha, estou ligeiramente doente, com um início assim de dor de garganta, sabe? Hoje, depois de dormir mais de 10h e passear um pouco à tarde, dormi mais duas horas, só pra não deixar espaço pra coisas supérfluas, né?

Aí, acordo e, logo depois de jantar, encontro no UOL um ensaio sobre a preguiça.

Eu soube de imediato que era um sinal divino para curtir minha doença e aproveitar meu tempo de férias, porque uma vez que eu começar a estudar/trabalhar/whatever eu não vou poder parar por um bom tempo.

O que fazer com o meu tempo livre?

a) Postar;
b) Pensar em coisas melhores pra postar do que meus contatos de terceiro grau com deus por meio do UOL;
c) Pensar em todas as coisas que estão acontecendo no mundo e que eu desconheço, porque parei de ler notícias desde que as aulas terminaram - porque era o que eu fazia durante as aulas, já que muitas eram na parte da manhã;
d) Considerar assinar uma revista assim que eu voltar para o Brasil;
e) Lembrar que comprar/receber a revista não significa que eu vá ler seu conteúdo;
f) Escutar Junip pela enésima vez, já que isso não impede que eu faça outras coisas, right?
g) Continuar escutando Junip, me lembrar do festival e ficar com vontade de ficar viajando e postando coisas sobre as viagens no meu blog e fazer disso uma profissão e arrumar uma alma caridosa que queira me pagar pra fazer isso e perceber que isso não é nem nunca foi possível e que eu coloco as coisas aqui só quando eu tenho vontade, de modo que perderia a graça anyways se fosse obrigatório.
h) Considerar ler um livro agora e me dar conta de que nunca mais vai sair outro Harry Potter e que eu vou ter que ler livros de grown up from now on e ter mais uma ataque da minha clássica crise de Peter Pan;
i) Me perguntar: "quantas letras tem o alfabeto mesmo? Nevermind, I'm over. Vou ficar vendo blogs bonitos até ter alguma idéia melhor e concluir que o meu ócio não é produtivo como o ócio dos antigos.

Besos para ustedes,

A.

22 de jul de 2011

No English! Portugalo shu shu shu shuuuu shu

Eshtou a voltare dãh Purtugale!

Então, gente, a viagem foi awesome.

Saímos no dia 15 de Bristol para Faro. Ficamos só uma noite por lá, onde jantamos, dormimos no simpático Velamar, almoçamos perto de uma pracinha central y después ya partimos.

Em Lisboa, foi um pouco correria, mas deu pra ver bastante coisa. A gente chegou e foi direto para o festival. Esse aí é o belíssimo cartaz, nós só tínhamos ingresso para o dia 16, infelizmente. O show foi legal, mas eu devo dizer que o Julian já teve dias melhores. Ele estava super porpeta, über chapado, esquecendo letra de música e sendo meio cabaço com o resto da banda...
O show foi nessa praia, right? De modo que tinha areia everywhere e mais ainda quando o povo decidia pular, o que acontecia com uma frequência maior do que eu gostaria. Além disso, teve o de sempre: falta de educação, carinha cabaço se achando machinho porque estava empurrando pessoas de 1,5 metros e a costumeira falta de civilização que se vê por toda parte. Teve outras coisas legais também. Teve comida trashy bem style, teve outros shows sort of interesting e, em particular, esse negoae. Tem que clicar, gentzi.

Pode ser que ele seja über last week e que eu não esteja falando nada de novo, mas achei berr l0ko, viu? É daqueles cds que você escuta nonstop por hoooras a fio. Ao vivo eu achei ainda mais impressionante, porque a música cria uma super vibe, I swear..

Tivemos mais um dia e meio em Lisboa, que aproveitamos para conhecer o Castelo de São Jorge - com direito a um ensaio sensual e plankings -, a famigerada Torre de Belém e, é claro, os pastéizinhos - Jords, tá faltando no seu repertório! - e mais um pouquinho da cidade. Também almoçamos com a Bea, que fez a gentileza de abrir espaço no seu busy schedule de doméstica para nos encontrar..

Depois disso partimos para Coimbra. Chegamos super tarde e só deu tempo de jantar no primeiro dia, mas já no dia seguinte tivemos a lot of action.Na verdade, fomos visitar os parentes do André em Anadia (dá Anadia ou dãh Anadia, você se pergunta, e a resposta é dãh), onde comemos enlouquecidamente, passeamos bastante de carro pela região e também aprendemos um pouco sobre a produção artesanal de vinho.

No outro dia, encontramos a Camis, yay! Visitamos a Universidade de Coimbra, o centro e a beira do rio. Comemos alheira e andamos bastante. No dia seguinte, aniversário do meu bem, foi meio corrido. Foi um dia mais de viagem, mas valeu a pena, porque pelo menos deu tempo de passar rapidinho no Porto, onde tem essa livraria que inspirou a biblioteca de Hogwarts! É meio proibidenho bater fotos, mas eu fiz o que deu pra burlar as regras e eis o resultado - as últimas fotos lá embaixo..

Aqui foi em Bristol, no The Hole in the Wall:
.
Aqui já é no festival:
Teve uns shows antes do show do Strokes. Eu me lembro do vocal do The Killers, teve um com o Slash (sim, I hate them all, mas eu não pude escolher isso) e também um gordenho da Elbow, uma bandinha horrorosa com esse gordenho que se acha carismárico pra dédéu (?).
Então, aqui é o show do tal Junip, que eu amei.
Aqui já é o Julian-já-fui-mais-magrinho-e-alternativo-do-que-hoje-com-essa-skinny-apertada-demais-para-as-minhas-ancas-largas:
Essa sou eu fazendo graça com esse roupãozinho lindo que o André julgou desnecessário..
Faro.
Lisboa:
Castelo de São Jorge:
Centro comercial bonitinho onde o Saramago autografou a minha cópia de "A Viagem do Elefantzi":
La Tuerre de Belém:
Padrão dos Descobrimentos:
Em uma praça naqueles lados tem esse piso meio maravilhoso:
Universidade de Coimbra:
A biblioteca glam deles:
Aqueduto em Coimbra, também conhecido por "Arcush du Jardín"
André fazendo "ownling" em resposta a um comentário ofensivo sobre seu hábito de fazer planking..
Jardim Botânico:
A Jords que se cuide..
El Puertito:
Livraria do Harry Potter (que aliás eu vi em 3d com lágrimas discretas nos cantinhos dos meus olhos..)


Por enquanto é isso, folks.
Bisous!

OBS: O título se deve a um indivíduo aleatório na rua que provavelmente falava sânscrito ou alguma outra língua morta, porque a gente não entendeu nada além de shu shu shu + gestos com as mãos..