27 de jun de 2011

L'Oro dei Medici

Yellow,

Eu estou usando a nétzi meio ilegalmente, entao vou so dar um allow breve por aqui..

Estou em Florença hoje e devo ir para Veneza amanha. Estou tooooda fiorentina aqui, gastando meu italiano de mongol pré-historica adoidado, o que aparentemente é uma diversao paara os garçons, que morrem de rir da minha cara...

Estou comendo enlouquecidamente e estou com carinha de porpeta em praticamente todas as fotos, embora em algumas - por causa da distancia ou do angulo - eu pareca so chubby e boba, mesmo...

Eu bati zilhoes de fotos, especialmente de agua. Acho que esssa historia de morar muito tempo no frio em deixou com sequelas, porque parece que eu cresci no deserto e que é a primeira vez na vida que eu vejo agua ou entao flores - sim, breguinha, I knoooow...

Estou andando horrores pra tentar ver bastante coisa e o cara aqui do hotel é super atencioso e nos deu varias dicas pra evitar filas e tal, de modo que até que o passeio rendeu.

Os bracos de caminhoneira estao mais marcados do que nunca, o que nao combina muito com o glamour desejado, pero es lo que tenemos...

E por falar em ethpanholzito, eu continuo con el bolanito, pero muito devagar, porque eu chego muertita aqui no hotel, mas mando impressoes assim que termina-lo - nao que alguém esteja muito preocupado com as minhas analises literarias, ne? Mas so pra fazer uma graça..

What else? Comi uns paninis tartufatos de fresco hoje e tomei um daqueles sorvetes que todo mundo que vem pra Italia fala que é o MELHOR sorvete de todos os tempos. Tava bom, mas o de Roma, se me permitem a analise gorda, estava melhor. Mas é verdade que eu ainda preciso provar o verdadeiro sorvete artesanal fiorentino recomendado pelo dono do hotel pra ter certeza, entao eu dou mais detalhes quando souber.

Tirando a comida, tem as comprinhas, né? Assim, mais desejadas do que realizadas, como de costume, mas vale o relato ainda assim. Entao, aqui tem as papelarias MAIS incriveis ever. Tem aquarelas fowfas à venda, muitos caderninhos com papel coloridinho e fresco, cartoes e marcadores de livro aos montes. Assim como o resto da cidade, essas papelarias parecem que pararam no tempo, de modo que cera, carimbos, penas e coisas monogramadas sao comuns aqui.

Eu que nao sou boba nem nada, comprei um super romance cujo nome eu usei de titulo para o post - sorry pelos erros de digitacao, prometo arrumar com calma quando eu chegar em Parri - que é super assassinatos e familias disputando o poder aqui, bem Os Borgias para quem viveu essa onda... Pretenciosa até nao poder mais, comprei esse livro e mais um outro em ITALIANO. Sim, eu acho que so porque eu falo TODAS as palavras como um "lasagna!" afetado, vou entender perfeitamente romances inteiros, perche Iiiiio, sono una bella ragazza... As if..

Bom, tengo que sair daqui antes que me peguem, de modo que me voy..

Baci,

A.

OBS: perdoem os erros de portugues e de digitaçao, prometo revisar assim que eu chegar em casa hahahah

21 de jun de 2011

People!

Tchau!

Estoy en Capri, de modo que eu nao tenho fotos nem acentos corretos.

As coisas estao indo bem, apesar de alguns momentos gelatto + lagrimas e saudades do fofo.

Estou com braços de caminhoneiro, bati varias fotenhas de belezas naturais e spots pitorescos e prometo um post com muitas fotos assim que eu voltar para Paris.

Até la, me desejem sorte, porque as estradas aqui sao completamente insanas. Minusculas, quase nao passa um carro, mas todas sao mao-dupla. Alem disso, porque é uma ilha meio super de pedra e montanhosa, tem varias ribanceiras. Como se nao fosse o suficiente, os tiozinhos no volante dirigem rapido e gesticulam enquanto conversam com seus colegas, sem deixar, é claro, de olhar para eles.

Eu super estou gastando aqui as 10 palavras em italiano que eu guardei dos tempos de "Io sono una bella ragazza" - ainda que eu nao garanta a grafia das mesmas.

What else? Ah, estou andando horrores por aqui, vendo jardins, paisagens, igrejinhas, lojas e casinhas fowfas. Vi também a casa do Giorgio Armani (pronunciado como "lasagna!").

De resto, ta indo de boa aqui. As pessoas sao simpaticas e tal. Sempre "bella" pra la e pra ca. A musica é terrivel, sem exceçoes, mas faz parte da cor local.

Vi umas lojinhas glam e umas coisas bem exageradas e italianas e muito D&G e Salvatore Ferragamo etc.

Ainda nao usei meu chapeu, porque eu super esqueci, mas esta suuuper na moda, entao aguardem fotos com o look Capri.

Acho que por hoje é isso.

Antes de me despedir, parabéns para a Ba!!!!!!!!!!!!

17 de jun de 2011

Para o meu fofo

The Power of the Dog

There is sorrow enough in the natural way
From men and women to fill our day;
And when we are certain of sorrow in store,
Why do we always arrange for more?
Brothers and sisters, I bid you beware
Of giving your heart to a dog to tear.

Buy a pup and your money will buy
Love unflinching that cannot lie--
Perfect passion and worship fed
By a kick in the ribs or a pat on the head.
Nevertheless it is hardly fair
To risk your heart to a dog to tear.

When the fourteen years which Nature permits
Are closing in asthma, or tumour, or fits,
And the vet's unspoken prescription runs
To lethal chambers or loaded guns,
Then you will find--it's your own affair--
But ... you've given your heart to a dog to tear.

When the body that lived at your single will,
With its whimper of welcome, is stilled (how still!)
When the spirit that answered your every mood
Is gone--wherever it goes--for good,
You will discover how much you care,
And will give your heart to a dog to tear.

We've sorrow enough in the natural way,
When it comes to burying Christian clay.
Our loves are not given, but only lent,
At compound interest of cent per cent.
Though it is not always the case, I believe,
That the longer we've kept 'em, the more do we grieve:
For, when debts are payable, right or wrong,
A short-term loan is as bad as a long--
So why in--Heaven (before we are there)
Should we give our hearts to a dog to tear?

Rudyard Kipling






Alguém vai me julgar se eu entrar em contato com ela?



15 de jun de 2011

Lhondon won't stop calling me

Estoy con mamushka em London!!

Chegamos ontem e, hoje, já começamos a movimentar um pouquinho a economia local - e o André ficou encarregado das sacolas, néam? Eu até comprei uma saia para TRABALHAR, só preciso de um emprego... Anyone? Anyone?

Passeamos um bocado por Covent Garden, comemos horrores no Friday's e bebemos no O'Neils.

Saudades, amores!





Essa última é só porque eu achei o meu cabelo bonzinho e isso não é frequente hahahhaha



13 de jun de 2011

E já que o tédio continua firme y fuerte...

Começando com a minha deusa que, btw, nem se parece com um homem.
Polêmico? Not really, achei que ia ter umas coisas do tipo "why harry potter should have sex with animals"..
Love, taxes, hello kitty, corn digestion and, of course, el Harry; os grandes temas que deixam a população mundial indignada..
Esse é só por causa da Rebecca e do Bieber, né?
Essa realmente me pegou, devo confessar. A primeira coisa é why can't people feed themselves? Really?
Amei o why can't people fly, imagino que deva ser bastante popular - disse a wicca que existe dentro de mim..

Esse eu confesso que já tinha visto somewhere, mas achei que os caras estavam de brincadeira.
Induzido, mas valeu a pena..


Esse contém verdades absolutas, né? Royal wedding e disabled people que o digam, né?

Essa parte do futuro eu amei. No passado, os sábios, políticos e todos que podiam - I suppose, I know nothing about history - consultavam oráculos. As mandingas, tarôs, orixás, búzios e tantas outras coisas não servem que para satisfazer as mentes inquietas que não admitem ficarem confinadas ao presente. E quais são as grandes questões que movimentam essas massas?
Well, future humans (influência de x-man?), fat cat sit on, what floats on water and the next fast and furious, WOW.

Essa é mais genérica ainda (sem o F) e vejam as grandes inquietudes dos seres humanos letrados: o título da Kate Middleton, 2012 (tá, esse é meio legal in a wiccan manner..) e a aparência dos indivíduos e babies. Só gostei mesmo da pergunta sobre heaven. Talvez eu olhe com mais detalhe os links..
Essa foi só pelo g6, sorry...

E enquanto o tédio me consome...

funny graphs - Bear Grylls Hopes It's Filled With Piss
see more Funny Graphs

12 de jun de 2011

Gordelicia / Versão Oficial - paguem palz

Estava pensando..

Eu fiquei hoje aqui em casa, de boa, falando dos problemas da vida e das grandes questões existenciais, e pensei no quanto eu sinto falta de fazer isso mais vezes, ainda mais com pessoas que me conhecem tão bem, é claro.

As pessoas falam várias coisas sobre os brasileiros - malemolência e afins - e eu percebo que, apesar da frequente falta de glamour e de tantas outras coisas, essa cultura de hang out - for real, não hang out em um restaurante com pessoas showing off e falando de coisas sobre escola e política e com opiniões über toscas, diga-se de passagem - não existe em outros lugares, ou pelo menos não em muitos, como no Brasil. Tá, devo estar falando bobagem enquanto tenho um pequeno ataque de nostalgia, mas, right now, it feels REAL, my aura is purple and all of that..

De qualquer forma, eu estou aqui assistindo Wall Street, pensando nisso e, é claro, em como eu queria a casa dos caras e aquele anel básico, porque eu também sou filha de deus, né?

Bisous

"Homem de verdade não lê livro sobre uma classe social específica?


Ou nas suas palavras "homem de verdade" é vocativo e "lê" é imperativo? Você está me pedindo para não ler livros sobre lords?

Mas eu entendo o que você diz. O conceito moderno de hombridade é quase exclusivamente proletário. O conceito tradicional era mais estreito: hombridade é coragem diante da morte. O resto é firula. Pode ouvir Judy Garland, pode comer cupcake. Quando chamado para o campo de batalha, vai sem hesitar.

Um proletário vê um cupcake e, como um cupcake não parece uma ratazana guinchando, acha afeminado comer aquilo.

Com a grande inversão de valores, as classes baixas passaram a ser o modelo do mundo, e com isso a idéia que ela tem do que seja "homem de verdade" passou a se espalhar para as outras classes. Os únicos exemplos populares de hombridade não-proletária dos últimos cem anos são James Bond e Hannibal Lecter - e não por acaso Lecter é acusado de gay pelo personagem mais vulgar da história, Paul Krendler (porque Lecter "likes classical concerts and all this artsy-fartsy stuff", citando de cabeça).

Mas para um proletário até raspar o tártaro dos dentes é meio gay. Não se pode fazer uma sociedade funcionar usando as classes baixas como modelo".



Ele continua sendo uma major crush virtual, mas podia postar mais vezes.



5 de jun de 2011

Notting Hill under the sunlight

Yellow,

Eu nem tenho muitas novidades, exceto por um passeio muito agradável por Notting Hill.
A tensão pré-boletim está relativamente sobre controle, ao passo que a tensão pqp-o-que-é-que-eu-vou-fazer-da-minha-vida está se acumulando e trazendo resultados interessantes no que se refere à minha sanidade mental.

Alguém conhece a ABRATES?
- ABRATES é a Associação Brasileira de Traditores e Interprétes.
Por que eu conheço isso?
- Porque numa madrugada insone eu achei que tradução era solução para os meus problemas. O que isso diz sobre mim?
- Que eu estou tril0ca sem auxílio de químicos.

Other than that, eu comecei o el Bolañito e vamos ver se ele me pega como todo mundo diz que em teoria ele faz. Aliás, olha o nome do cara, né? Convenhamos..

Xoxo











3 de jun de 2011

The Burning House - Camis' version


A Camis lindinha mandou a foto com os itens que salvaria caso sua casa estivesse pegando fogo.
Aqui vai a lista dos itens como ela me pediu pra colocar.

"Essa é a tal da foto das coisas que você salvaria se sua casa estiver pegando fogo. Tirei pra Aline (QUE É LINDA, MARAVILHOSA, PLENA E ABSOLUTA E TAMBÉM A PESSOA QUE EU MAIS AMO NO MUNDO) na verdade. Então temos:

-meu notbook obsviu

-mascara de Veneza

-Pure poison da Dior

-caderninho de anotações que eu comprei no Met

-Caixinha de bijous que minha mãe me deu

-Caixa de joias que era da minha avó

-a famigerada faca roxa

-caixinha com os docs do tipo rg, passaporte e afins

-minhas novas e favoritas botas

-bolsinha colorida linda que o Victor me deu

-e finalmente a bolsa verde gigante pra por tudo isso e sair correndo

importante: eu vou salvar a Lola, mas ela não queria posar para a foto."


Enjoy!

I can't stop..




Ai, tô de férias, néam?