20 de fev de 2011

Tribute to the 1990s

Ok,

Eu ando meio entendiada, right? Aí, um belo dia eu converso com o Lapa, que me recomenda "Popular". Sem hesitar, eu baixei a primeira temporada e eis que eu encontro várias coisas interessantes.

1. First of all, a Christina de Grey's Anatomy era uma coadjuvante totalmente insignificante, tinha exatamente a mesma cara que ela tem hoje (a primeira temporada foi ao ar em 1999) e usava uns hairstyles bem ousados.

2. Os celulares são lindos e as pessoas ainda aparecem usando telefone público em várias cenas.

3. O Glee totaaal roubou várias coisas de Popular. Tem uma versão de Sue Silvester que é mean e politicamente incorreta; tem o quarterback que faz uma peça de teatro na escola e sofre com o preconceito porque é coisa de loser; a loirinha cheerleader que só acha que está grávida, mas é próximo ainda assim; tem uma gorda que canta e mais outras pequenas coisas - tipo momentos cheios de "emoção e mensagens de tolerância", tão boring quanto Glee.

4. As vantagens: é ainda mais politicamente incorreto, tipo as amigas que encontram THE ULTIMATE LAXATIVE e daí elas tomam como parte de uma aposta pra ver quem perde mais peso para o baile; termos como "sausage wrapper" são usados com liberdade; todo mundo venera a Gwyneth Paltrow; os Backstreet Boys ainda estavam em alta; e fat people are fat - e portanto são excluídos de coisas como cheerleading e wrestling.

Se alguém estiver buscando um pouco de entretenimento de qualidade dos tempos dourados, é só baixar no Vuze - o arquivo tá com uma qualidade razoável, mas demora porque só uns poucos usuários têm esse arquivo.. I wonder why..





19 de fev de 2011

Da série: Why I heart pro-anna blogs...

"Por mais forte que seja os mais altos e belos devaneios , a gravidade insiste em me acordar. Despertada ou não para realidade ainda pareço estar adormecida no que considero amor , e a um colapso em mim sobre e através do que sinto"

(...)

"A complexidade do que parece simples na maioria das vezes me cativa e domina , isso é quando sem querer me torno refém da minha própria liberdade.Por ambição ou ego , por destino ou predestinação , o mundo se movimenta através de nós e não para nós...e eu Jaqueline não quero ser um cogumelo , não quero!"

16 de fev de 2011

Behold my future..

É o app mais cool ever - vc super é convidado para festas glam, faz parte de um réseau com pessoas glam, ricas e poderosas e fica por dentro dos melhores serviços glam...

Posso? Please?

14 de fev de 2011

Get trendy in 2011


Segundo meus consultores de moda, esse look vai bem com CROCS e é despojado o suficiente para uma balada cheia de malemolência brasileira.

13 de fev de 2011

Tá, tô breguinha, eu sei... Mas é que eu me lembrei de vcs.

Se você não deu a sorte de o amor da sua vida ser músico, poeta ou escritor não perca tempo torturando o pobrezinho e muito menos implorando por cartas que nunca virão. Amiga é mais sensível, tem caneta rosa e não tem medo de dizer que é pra sempre. Afinal, passam os namorados e maridos e ficam os ombros, o sofá e a tequila de suas comparsas. E mesmo quando não passam os maridos... passam as fases, as suspeitas, aquele dia em que ele ia dar uma passadinha na festa e só voltou de manhã. Nessa hora, são elas que nos atendem em plena madruga. São elas que carregam aquele discurso sempre otimista de que “não é o fim, é um novo começo”.
São elas (e não eles) que podem fazer você se debulhar em lágrimas sobre uma folha de papel, sobre o sms ou diante do facebook. São as amigas, e não os bofes, que sabem tudo da gente. E nada melhor do que a verdade para nos emocionar. Tô mentindo? Pra quem foi que você contou sobre o convite esquisito daquele seu ex-chefe? Quem fez você rir quando seu corpo era pura lágrima? Quem te emprestou a roupa que você estava usando quando conheceu o homem da sua vida? Pra quem você passa a senha do seu e-mail sem pestanejar? Quem é que ama quem você ama e o-dei-a quem você o-dei-a? Me diz? São elas que choram nosso choro. São elas que compram nossas brigas e roem a unha por nós. São elas que em papel delicado declaram o amor eterno, inteiro e cúmplice que têm por nós.
Como nem todas são Cecílias e nem todos são Chicos. Foque nas amigas! É delas que virá a declaração de amor que arrancará da sua alma aquelas lágrimas novelescas (Me escutas, Cecília? Na tua presença. Palavras são brutas) que só saem sobre um pedaço de papel.
E na próxima encarnação você reza pra o seu gato ser músico. Ou não!


11 de fev de 2011

Friday night...

Sim, sexta e eu estou em casa no blogger... How loser is that?

Mandem fofocas pelo menos, ok?

Besos amargos,

A.

7 de fev de 2011

Tá, eu sei que eu acabei de postar, mas essa menina é brilhante..

"De tormentibus inferorum", Cap. IX

"Três são as estéticas que ditam a aparência do inferno; a da maçonaria, a da Wicca e a do Hinduísmo Kitsch. Pelas paredes se vê cabeças de bafomé, pentagramas purpurinados, pirâmides com olhos, esquadros e compassos, gentes azuis tocando flauta com os dedinhos levantados, quadros de gif animado (invenção local) com bruxinhas em estilo mangá, velas vermelhas, retratos de Morgana Le Fay desenhados a grafite por garotas de quinze anos, elefantes rosa bebê em posição de lótus [...]

[...] ecoam por todos os cantos trechos de Osvaldo Golijov - dizem uns, em espanhol, que o próprio foi para o céu, mas é certo que sua música não fez nem uma parada pequena no purgatório, descendo direto pelos mais fétidos encanamentos metafísicos até cair no lago de fogo e enxofre, onde as almas gritam incontrolavelmente frases desconexas das quais só se distingue de vez em quando alguma palavra como "desconstrução", "reificação", "pedagogia do oprimido", "coisa-em-si", "luta de classes", "pré-conceito", "pós-estruturalismo", "educação bancária", "metanarrativa" [...]

Na porta do inferno lê-se em Comic Sans roxa "Dejad toda esperanza, vosotros que entráis" [...] os primeiros anos de tormento eterno são passados ainda na antecâmara, um enorme labirinto em que os recém-chegados são perseguidos por Gabriel Colombo. Outras versões dizem que a primeira frase que as almas penadas ouvem ao entrar no território internal é "vamo quebrá tudo, galerinha", seguida de uma enorme gincana onde os participantes precisam constantemente formar círculos, dar as mãos, ter suas pernas amarradas nas do coleguinha, carregar ovos na colher com a boca, passar folhas de papel uns aos outros com a boca e toda sorte de torturas excruciantes e diabólicas. Autores mais antigos, entretanto, tiveram o cuidado de avisar o homem comum sobre a grande chance de serem reais não um ou outro, mas ambos os tipos de tormento [...]

Em face de todas estas cousas, muitos sábios e filósofos se perguntaram que lugar tinham nas hostes infernais os pequenos monstros e criaturas horrendas de Bosch e Dürer (que sabe-se residirem ao lado de Bach e Mahler). Verdade é que se encontram estas numa ala inteira do céu, bicando felizes com seus bicos e saltitando com suas pernas mirradas, ao lado do horrendo homem para o qual a criança eternamente olha e de todas as cousas feias construídas ainda assim de acordo com os preceitos do belo."

I wanna get physical..

Então,

Pra quem não sabe, eu estou fazendo academia aqui em Parrí - aquela história de querer ser magra que nem as meninas daqui, mas sem parar de comer. Btw, sooo not working...

Aí, eu que não sou boba nem nada, nem curto muito ficar malhando e, das poucas vezes que eu fui na academia até agora, passei mais tempo na sauna do que malhando, mas who cares?

O legal da sauna é que a sauna fica na França, onde as pessoas já ficam mais "à vontade". Aí, lógico, só dá e eu e a mulherada sem roupa no mesmo cubículo de madeira super aquecido.

Na boa, tem de tudo. A gorda de calcinha meiga, a mina que não para de cantar baladas africanas (NUA, sim) e mais uma galera que adora passar creme, como em toda boa academia do mundo. Aí, tem que levantar bem a perna, tem que abaixar e blá..

Eu até que estou gostando de sair um pouco do mundinho scpo e ver umas pessoas diferentes, mas, se possível, eu queria ver um pouco menos delas.

Voilà..

La bise

1 de fev de 2011

Back to Paris...

Certo,

Voltei ontem para Parrí.

Arrumei minhas coisas maomeno, tive uma aula de espanhol hoy e saí com a Jana!

Teve chazinho glam com uma garçonete bem à la française. Mais tarde, teve I HEART BURGER, meu novo spot parisiense. Basicamente tem um combo hambúrguer + refri + batata + DVD por 10,50 sem taxa de entrega. AMEI.

Fora isso, tá frio e eu estou precisando de fofocas novas.

Besos e vou tentar ficar mais interessante pra continuar postando, mas não faço promessas...

A.