19 de nov de 2011

Artsy news

Nessa quinta-feira, teve exposição de arte em Sampa.

O André, que é todo bem relacionado, tinha convites e eu fui a +1 dele.

Eu achei a cena paulista rather hipster. Assim, as coisas eram acessíveis pra quem tem salário, mas caras para a minha pessoa. De qualquer forma, muita coisa tinha cara de Urban Outfitters, desses quadrinhos que você compra por 30 dólares e dois por 50 na promoção. Isso não significa que eu não tenha gostado, apenas que era hipster.

O público era, basicamente, formado por uma combinação bizarra de socialites, wannabe hipsters com óculos hiperbólicos e pessoas perdidas que queriam ser vistas como cool. Eu, lógico, estava na categoria OBRA DE ARTE, thank you very much.

De qualquer forma, teve essa artista que me chamou muito a atenção. O nome dela é Nara Amélia. Eu encontrei o portfolio dela na nétzi e também uma peça, embora ainda não tenha tanta coisa assim en ligne. Gostei do traço delicado, dos muitos detalhes e texturas e, lógico, da pegada hipster da moça.


Vou voltar a assistir Donnie Darko e comer brigadeiro, mas entro em contato nos próximos dias.

Xoxo

EDIT

Achei mais fotos!





Essa é das minhas favoritas, mas não dá pra ver como ela é bonita, porque a imagem é pequena..



E essa daqui é a carinha da artista:


Enjoy!

17 de nov de 2011

NYC!!!

Demorou, mas eu coloquei as fotos!
As primeiras são de lugares hipster no Brooklyn. Reparem no disco dos Mutantes..




Aparentemente, fotos com pessoas pulando estão super in, né, Jana?



Aqui é no famigerado Occupy Wall Street.. Eu estava berr loka, mas super engajada, viu? 




Ai, essa é a casinha que eu vou comprar no Brooklyn, em 2012, quando ninguém quiser porque o mundo vai acabar mesmo...


15 de nov de 2011

A little late, but...

Então, NYC, people!!!

Well, vou tentar resumir, mesmo porque eu me perderia com tantos eventos.

Foi genial. Eu pude ver todo mundo de quem eu tinha saudade, pude passear - super andei do Upper West até o SoHo, mais de 100 quadras - e bater umas poucas fotos que, infelizmente, estou com dificuldades para descarregar.

Essas daqui (que eu tirei com o meu ipod_) são do Conan O'Brien, que colocou várias coisas de diferentes escolas, mas interpretadas com a figura dele. Eu achei mó engraçado e bem feito e engraçadinho:






 Pude ir ao Brooklyn e descobri essa loja über cute, mas tinha tanta coisa bonita que eu não consegui escolher nada... Paradoxal, mas o amor é assim mesmo. Eu já escolhi colares, brincos, bolsas e acessórios para o lar.. Agora só preciso de mais uma passagem para NYC e um pouquinho de dinheiro para torrar enlouquecidamente.

No caminho, eu me lembrei do porquê I heart America:



Vi o Occupy Wall Street, mas eu já tinha bebido umas, de modo que eu não tenho tantas lembranças assim do movimento e tal, exceto que tinha um cara que explicava que o lobby da Budweiser impedia a legalização da Maconha. Eu me lembro também de pensar que tinha pouca gente, que eu esperava um negócio mais vultoso, mas, na verdade, eu entendo não ter tanta gente assim com paciência pra ficar lá acampado, néam?

Teve Lucy, Danilover e Tayara em lugares EDGY de NYC com vários tricks e talicoisa.

Teve também dias lindos, companhia da Sylvérie, que teve muita paciência pra me aguentar na casa dela, até mesmo quando eu chegava triloca de madrugada.

Teve também o Luis, que apesar de ter me trocado por ALANIS f**** MORISSETTE na minha última noite, também me fez companhia.

Tem esse Jazz bar lá no Upper West e a gente super curtiu:




Enfim, estou de volta. Meu cachorro duplicou - culpa da minha mãe que dá o equivalente a um mês de ração em um dia para o animalzinho -, minha casa está ficando em ordem aos poucos, minha dieta perdeu o alto teor de bacon e está voltando a incluir vegetais e as coisas estão tomando o seu rumo.

Eu sei que eu tenho colocado pouca coisa aqui, mas é que eu ando fazendo umas coisas que dispensam descrições mais detalhadas, a não ser que alguém queira meus resumos digitalizados por aqui.

Então, por hoje é só, pessoal!

Xoxo