22 de jul de 2011

No English! Portugalo shu shu shu shuuuu shu

Eshtou a voltare dãh Purtugale!

Então, gente, a viagem foi awesome.

Saímos no dia 15 de Bristol para Faro. Ficamos só uma noite por lá, onde jantamos, dormimos no simpático Velamar, almoçamos perto de uma pracinha central y después ya partimos.

Em Lisboa, foi um pouco correria, mas deu pra ver bastante coisa. A gente chegou e foi direto para o festival. Esse aí é o belíssimo cartaz, nós só tínhamos ingresso para o dia 16, infelizmente. O show foi legal, mas eu devo dizer que o Julian já teve dias melhores. Ele estava super porpeta, über chapado, esquecendo letra de música e sendo meio cabaço com o resto da banda...
O show foi nessa praia, right? De modo que tinha areia everywhere e mais ainda quando o povo decidia pular, o que acontecia com uma frequência maior do que eu gostaria. Além disso, teve o de sempre: falta de educação, carinha cabaço se achando machinho porque estava empurrando pessoas de 1,5 metros e a costumeira falta de civilização que se vê por toda parte. Teve outras coisas legais também. Teve comida trashy bem style, teve outros shows sort of interesting e, em particular, esse negoae. Tem que clicar, gentzi.

Pode ser que ele seja über last week e que eu não esteja falando nada de novo, mas achei berr l0ko, viu? É daqueles cds que você escuta nonstop por hoooras a fio. Ao vivo eu achei ainda mais impressionante, porque a música cria uma super vibe, I swear..

Tivemos mais um dia e meio em Lisboa, que aproveitamos para conhecer o Castelo de São Jorge - com direito a um ensaio sensual e plankings -, a famigerada Torre de Belém e, é claro, os pastéizinhos - Jords, tá faltando no seu repertório! - e mais um pouquinho da cidade. Também almoçamos com a Bea, que fez a gentileza de abrir espaço no seu busy schedule de doméstica para nos encontrar..

Depois disso partimos para Coimbra. Chegamos super tarde e só deu tempo de jantar no primeiro dia, mas já no dia seguinte tivemos a lot of action.Na verdade, fomos visitar os parentes do André em Anadia (dá Anadia ou dãh Anadia, você se pergunta, e a resposta é dãh), onde comemos enlouquecidamente, passeamos bastante de carro pela região e também aprendemos um pouco sobre a produção artesanal de vinho.

No outro dia, encontramos a Camis, yay! Visitamos a Universidade de Coimbra, o centro e a beira do rio. Comemos alheira e andamos bastante. No dia seguinte, aniversário do meu bem, foi meio corrido. Foi um dia mais de viagem, mas valeu a pena, porque pelo menos deu tempo de passar rapidinho no Porto, onde tem essa livraria que inspirou a biblioteca de Hogwarts! É meio proibidenho bater fotos, mas eu fiz o que deu pra burlar as regras e eis o resultado - as últimas fotos lá embaixo..

Aqui foi em Bristol, no The Hole in the Wall:
.
Aqui já é no festival:
Teve uns shows antes do show do Strokes. Eu me lembro do vocal do The Killers, teve um com o Slash (sim, I hate them all, mas eu não pude escolher isso) e também um gordenho da Elbow, uma bandinha horrorosa com esse gordenho que se acha carismárico pra dédéu (?).
Então, aqui é o show do tal Junip, que eu amei.
Aqui já é o Julian-já-fui-mais-magrinho-e-alternativo-do-que-hoje-com-essa-skinny-apertada-demais-para-as-minhas-ancas-largas:
Essa sou eu fazendo graça com esse roupãozinho lindo que o André julgou desnecessário..
Faro.
Lisboa:
Castelo de São Jorge:
Centro comercial bonitinho onde o Saramago autografou a minha cópia de "A Viagem do Elefantzi":
La Tuerre de Belém:
Padrão dos Descobrimentos:
Em uma praça naqueles lados tem esse piso meio maravilhoso:
Universidade de Coimbra:
A biblioteca glam deles:
Aqueduto em Coimbra, também conhecido por "Arcush du Jardín"
André fazendo "ownling" em resposta a um comentário ofensivo sobre seu hábito de fazer planking..
Jardim Botânico:
A Jords que se cuide..
El Puertito:
Livraria do Harry Potter (que aliás eu vi em 3d com lágrimas discretas nos cantinhos dos meus olhos..)


Por enquanto é isso, folks.
Bisous!

OBS: O título se deve a um indivíduo aleatório na rua que provavelmente falava sânscrito ou alguma outra língua morta, porque a gente não entendeu nada além de shu shu shu + gestos com as mãos..

2 comentários:

Ju disse...

Aline, sempre que leio seus posts dou MTA risada... HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH.
Você fica aqui no velho mundo até quando?
Beijocas

Camis disse...

adouro harri potti, quero ver se vou lá também no Porto!